Novo canal de agendamento via Whatsapp   |   16 98101 8290
Agendamento Online  |  16 3236 5554
Agendamento Online  |  16 3236 5554
 Documento sem título
 
Nariz
Doenças Nasais

a) Rinites: O paciente que possui rinite alérgica pode apresentar espirros, coceira nasal, nariz entupido e coriza. As conhas inferiores (também chamadas popularmente de "carne esponjosa") estão aumentadas. O tratamento é baseado em medicações nasais, geralmente com sprays, além de anti-alérgicos via oral.

b) Sinusites Agudas: O paciente com sinusite aguda refere catarro nasal, nariz entupido, dificuldade de sentir cheiro, dor de cabeça e febre baixa. É uma infecção dos seios da face (pequenos orifícios que possuimos na face), geralmente de causa viral, mesmo com catarro amarelado. No entanto, algumas bactérias também podem causar esta doença, sendo então indicado o tratamento com antibióticos.

c) Sinusites Crônicas: Cursa com mau cheiro nasal, mau hálito, secreção nasal, tosse (especialmente em crianças) e dificuladade em sentir cheiro. O tratamento é feito com medicamentos via oral, inclusive antibióticos, e sprays nasais. Em alguns casos, quando o paciente não apresenta melhora, há a possibilidade de cirurgia.

d) Corpo estranho nasal: Geralmente encontrados em crianças. Alguns necessitam de remoção imediata (como as pilhas) pois podem levar até a perfuração do septo nasal. No entanto, alguns corpos estranhos podem ser encontrados em adultos, como insetos, que podem entrar pelo canal da respiração. Os mais comuns são: isopor, pedaço de giz de cera, ponta de lápis, moedas, algodão e plásticos. Devem ser removidos por médicos, para evitar lesões desnecessárias ao interior do nariz.

e) Epistaxe: É o sangramento pelo nariz. Pode ser leve, na maioria das vezes, ou de grande intensidade, capaz de levar um doente a quadros graves. Geralmente ocorre em crianças com rinite, secundárias ao trauma de nariz ou da face, ou adultos com problemas como pressão alta e uso de anticoagulantes. O paciente deve ser atendido em ambiente médico (hospital), para que seja fornecido um suporte, além de pesquisada a causa para um tratamento mais efetivo. Medidas como gelo em região da testa e repouso em local com temperatuas amenas e protegido do sol podem ajudar a estancar o sangramento. Porém, há situações em que a hospitalização do paciente é neessária, por vezes precisando, inclusive, de tampões nasais e/ou cirurgia para corrigir o sangramento.

Cirurgias

Septoplastia

O septo é a região encontrada no centro do nariz, quando desviado pode causar obstrução nasal. A septoplastia é um procedimento cirúrgico para correção do desvio do septo nasal. Pode ser realizada com anestesia geral, apos avaliacao das necessidades individuais de cada paciente.

A cirurgia consiste em uma pequena incisão dentro do nariz e da remoção do desvio. Ao contrário do que muitos acreditam, a cirurgia não altera a estética nasal e não deixa cicatrizes aparentes.

Devido a avanços na técnica cirúrgica são feitas menores incisões, causando menor trauma cirúrgico e diminuindo o uso dos incômodos tampões nasais, além do uso de pontos intranasais com fios absorvíveis, que aumentam o conforto pós-operatório do procedimento. É comum a realização da turbinectomia concomitante à septoplastia. A turbinectomia consiste na retirada parcial dos cornetos nasais que, quando aumentadas de tamanho, causam obstrução nasal importante. Esta situação é comum em pacientes alérgicos. A remoção parcial dos cornetos não interfere na sua função de filtração, aquecimento e umidificação do ar, porém diminui significativamente o obstrução nasal causada por eles.

Rinoplastia

A Rinoplastia é uma das cirurgias plásticas mais realizadas na face. Ela pode ser puramente estética, funcional ou reparadora, quando associada a traumas nasais.

A rinoplastia pode ser indicada para todas as pessoas, geralmente a partir de 15 a 16 anos, quando se atinge a forma nasal de adulto, e quando o próprio paciente se torna capaz de compreender o procedimento, as possibilidades e expectativas da cirurgia.

A mudança trazida pela cirurgia pode trazer mais autoconfiança e melhorar a vida do paciente. Porém, deve-se ter cuidado e atenção especial na consulta médica, pois o desejo de correção estética nasal pode camuflar alterações de comportamento, problemas psicológicos ou familiares que não serão resolvidos com uma cirurgia estética.

As expectativas do paciente e do cirurgião devem ser discutidas e arrazoadas. A sintonia deve ser completa para que se alcance o resultado estético natural e satisfatório.

Alem disso, é importante ressaltar a importancia de manter, ou restaurar, a função primaria do nariz, a respiração. O otorrinolaringologista pode avaliar se há presença de desvio septal, aumento dos cornetos e outras alterações, que se não corrigidos podem causar obstrução nasal após a rinoplastia. Em muitos casos essas alterações podem ser corrigidas durante a rinoplastia.

É dever do médico expor ao paciente as limitações e possibilidades a serem alcançadas com a cirurgia, adequando as expectativas dos paciente às possibilidades do que a medicina pode oferecer, para que a satisfação após a cirurgia seja completa.

A cirurgia é realizada com anestesia geral, de acordo com necessidades individuais de cada paciente. Pode ser realizadas com cortes dentro e/ou por fora do nariz, dependendo das modificações a serem realizadas e da dificuldade cirúrgica.

Com o aprimoramento da técnica cirúrgica e a experiência dos cirurgiões, o uso do tampão (gaze dentro do nariz) foi amplamente reduzido, sendo utilizados em raríssimos casos, o que proporciona muito mais conforto pós operatório para o paciente.

Eventualmente, pode ser necessária uma reabordagem cirúrgica para corrigir pequenas alterações residuais que fiquem da primeira cirurgia, relacionadas à cicatrização e/ou dificuldades técnicas durante a primeira cirurgia.

A escolha do cirurgião deve ser feita com cuidado e atenção, devendo escolher um profissional com qualificação, para que o paciente tenha segurança e vontade de realizar o procedimento. O cirurgião deve manter as características do paciente, não mudando demais as estruturas da face. O resultado tem que ser natural e ao mesmo tempo belo.

A rinoplastia, quando realizada por otorrinolaringologistas, tem a grande vantagem de unir a correção estética e a correção funcional, como as correções de desvios de septo, facilitando, desta forma, a união da melhoria estética e também da respiração do paciente.




Responsável Técnica Saúde. Dra. Carolina Brotto de Azevedo - CRM 134100
© 2018 - Clínica Otobelle. Todos os direitos reservados. Opção Comunicação